segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Acidente: Ciclista espanhol morre atropelado.


Iñaki Lejarreta, que chegou a representar a selecção espanhola na disciplina de BTT, morreu este domingo enquanto treinava, depois de ter sido atropelado.
Ciclista espanhol morre atropelado
DR
DESPORTO

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

IV Passeio de Natal BTT C.C.A.- 22/12/2012


Passagem de ano 2012/2013

Alguns sócios da Rota d'Ossa disponibilizaram-se para organizar a Passagem de ano 2012/13 na sede da Associação.

Os sócios e amigos que desejem participar devem contactar a Associação e informar quantos elementos do seu agregado (familia e amigos) estarão presentes. O custo do jantar e serão será dividido pelos participantes, não se prevendo excessivo.

Podem contactar a Associação pelo email rotadossa@gmail.com, tm 966854726 ou visitar a sede às sextas-feiras a partir das 21:30h.

A confirmação deve ser dada até dia 20 de dezembro.

Seguro Rota d'Ossa/FPCUB/ Tranquilidade 2013

A Rota d'Ossa- Associação Cultural e Desportiva é membro da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta e oferece  aos seus sócios uma forma simples e cómoda de também se associarem à FPCUB e usufruirem de um seguro de Acidentes Pessoais e Responsabilidade Civil em condições muito vantajosas:

Seguros – Descrição Os sócios individuais da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB) com a quotização de 2013 regularizada beneficiam desde a data de regularização (quando posterior a 1 de Janeiro) e até 31 de Dezembro de 2013 da oferta de seguros de Acidentes Pessoais e de Responsabilidade Civil com as seguintes Apólices da Companhia de Seguros Tranquilidade S.A. e coberturas abaixo descritas, sempre que utilizam a bicicleta na prática de actividades desportiva, cultural, ecológica, recreativa e de manutenção, excluindo a competição e actividades radicais, 24h/dia, 365dias/ano e assessoria jurídica da FPCUB.

- Acidentes Pessoais Nº 0002286194 (Sem Franquias / Válida em todo o Mundo):
* Morte ou Invalidez Permanente – 30.000,00 EUROS sendo: 25.750,00 EUROS Garantia Tranquilidade + 4.250,00 EUROS Garantia Fundo FPCUB (até ao esgotamento do fundo)
* Despesas de Funeral – 2.575,00 EUROS
* Despesas de Tratamento e Repatriamento – 5.000,00 EUROS
* Serviço Hospitalar público ou rede Médica convencionada da Companhia de Seguros Tranquilidade S.A.

- Responsabilidade Civil Automóvel (aplicável aos velocípedes) Nº 0002286213 (Sem Franquias / Válida em Portugal e Espanha; no resto do Mundo com informação prévia à FPCUB das datas e do destino para analisar cada caso).
* Capital - 6.000.000,00 EUROS (ano anterior 3.250.500,00 EUROS)

ATENÇÃO: Para efeitos do disposto no presente contrato (no âmbito da Apólice de Responsabilidade Civil), não ficam garantidos os danos causados / sofridos entre os proprietários / utilizadores dos veículos seguros (biciletas), quando se desloquem em grupo, quer resulte de organização oficial ou não.

Os sócios interessados devem contactar a Secretaria da Associação e realizar o pagamento da anuidade, no valor de 28.50€ até dia 20 de Dezembro. A Associação tratará do envio da documentação necessária para a Federação, até ao final do ano. Assim, poderão entrar em 2013 já protegidos pelo seguro. Quem não pagar até esta data poderá ainda assim usufruir do seguro, ficando sujeito às demoras normais e pagando 29.50€.

Na sede da Associação há mais informação disponivel. Os sócios podem contactar a Associação pelo email rotadossa@gmail.com, telemóvel 966854726 ou visitar a sede (aberta todas as sextas-feiras  a partir das 21:30h.

Relembramos todos os interessados que a Associação realiza os seus passeios semanais todos os domingos, com partida às 09h, junto à Pastelaria Vasco da Gama (Praça Luís de Camões).
 

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Rota nos Ganhões 2012


A 3ª Edição do BTT Ganhões foi realizada no passado domingo, dia 02 de Dezembro. Cumprindo a tradição, tão antiga quanto as 2 edições anteriores permitem, a Rota d'Ossa apresentou-se para pedalar, com alguma força. Estiveram presentes elementos já veteranos e outros mais iniciados nestas coisas, uns para a distãncia de 30km, mais pequena e com altimetria de 300m,  e outros para a de 50km, com altimetria de 1300m, já para homenzinhos, e dura q.b.
Não há muito a dizer sobre esta prova, uma vez que foi organizada pelo Sobe Desce Team: bem preparada, bem marcada, com bons abastecimentos e pessoal nos trilhos a indicar as curvas mais sinuosas. Ha! E dura também. Alguém dizia que já não se fabrica terra (países, continentes, montes e vales etc), mas estradas sim! Como os nossos amigos do SDT não conseguem fabricar serra, imaginam novos trilhos, abrem caminho onde há estevas, e fazem escadas nas paredes. Incrivel, parece a versão de campo da "febre de alcatrão" dos anteriores governos em Portugal, qual "Mota e Cia". "Totalmente ciclável", dizia alguém...foi uma maravilha. Mesmo quem estava habituado a "bater" a Serra d'Ossa acabou por poder pedalar em zonas com um "cheirinho a novo". Como escrevi, o percurso pareceu bem assinalado, com a divisória do percurso 30/50 bem visivel, com as descidas perigosas devidamente marcadas com setas de perigo e fitas ao longo do trilho. Só com uma distracção nos podíamos perder. A dureza do percurso dos 50km rivalizou com a beleza da paisagem. Quanto aos 30km, tenho a certeza que souberam a pouco, a não ser talvez para alguém iniciado e menos preparado. Como é tradicional nos Ganhões os menos rápidos apanharam febras nos abastecimentos. Os mais velozes passaram  antes do carvão atear, e não puderam comer nada- pena para mim. O grupo da Rota dividiu-se após o alvoroço da partida: uns elementos arrancaram disparados da linha da frente, outros, menos nervosos, avançaram a partir da traseira do pelotão e foram construindo a sua classificação, pedalada após pedalada, num ritmo inexorável, às vezes impiedoso, para quem não conseguia acompanhar. As avarias mecãnicas e problemas de saúde prejudicaram  melhores resultados, uma pena, uma vez que os "Ganhões" encerram a época ciclistica (há ciclistas que hibernam até abril....outros, "tabernam", etc): o Virgilio parecia um foguete, C. Mourato furou, o Kazáka teve caimbras, o Ruben andava indisposto devido à noite anterior, o Cercas andava mal dormido e a falta de ar foi (quase) geral- efeitos da altitude, ar rarefeito e tal.... Uma outra parte do grupo resolveu desfrutar do percurso com mais calma, beber umas minis, tirar fotos e conversar pelo caminho: o objetivo era mesmo terminar uma prova desta dureza e dizer "Fui ganhão"! O dia começou frio, mas depressa aqueceu: houve quem largasse manguitos e corta-vento antes do S. Gens ( a encosta até que é abrigada...e inclinada tb...). Pormenores. Os 30km também correram bem, com A. Pernas a voar baixinho para o 16º lugar seguido do estreante N. Sousa a menos de 7m dele, fantástico. Ficam as classificações, para quem liga a isso (afinal, o que conta MESMO, é participar:

50km:  20º Virgilio de Jesus- rota d'Ossa                                    3h 04m 39s
             49º Carlos Mourato - rota d'Ossa                                    3h 31m 12s
             57º Rui "Caímbras" Casaca - rota d'Ossa                     3h 40m 41s
             65º Carlos Bailão - rota d'Ossa                                       3h 45m 44s
              80º Ruben Mateus - rota d'Ossa                                    4h 09m 11s
              81º Rui Cercas - rota d'Ossa                                           4h 09m 20s
              98º Carlos Santos - rota d'Ossa                                       4h 47m 41s
              99º Luis Bailão - rota d'Ossa                                           4h 48m 05s

30 km: 16º António Pernas rota d'Ossa/ Gumi                     1h 43m  07s
             30º Nelson Filipe Canhoto de Sousa -rota d'Ossa   1h 50m 34s
             40º Jorge Lapão Lapão Auto/Opel Bike Team        1h 55m 04s
             41º Nuno Ramalho Lapão Auto/ Opel Bike Team   1h 55m 08s
             44º Carlos Parreira (Káká)- rota d'Ossa                  1h 58m 07s
             47º Márcio Letras - rota d'Ossa                               1h 59m 23s
              65º Pedro Pimentel - rota d'Ossa                             2h 12m 35s

Muito obrigado ao Sr. A. Cachucho pelo bólide que cedeu ao Sr. R. Casaca para a realização da prova e que  foi magnifico. Até o refletor da roda recebeu elogios! Será devolvido em bom estado!
              

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

"Cerdos y subidas!"


No passado domingo a Rota d'Ossa e o Sobe Desce Team fizeram-se representar numa aventura internacional em Salvaleon, Espanha. A. Cachucho, C. Mourato, R. Casaca, L. Bailão (como motorista e director de prova...) da Rota e J. P. Garcia do SDT estiveram presentes  para pedalar em terras mouras. Nestas terras, e sob o olhar do castelo onde o lendário Ibn Marwan, fundador de Badajoz se refugiou, "los portugueses" deixaram sangue, suor, lágrimas e uns invólucros de barritas energéticas e algumas de gel.
A prova intitulava-se II Ruta MTB "Salvaleon Cuna del Ibérico".  O titulo de "Berço do Ibérico" é merecido devido a um dos motores económicos da região: criação de porcos pretos para fumados. 
A chegada a Salvaleon foi tranquila, com a entrega dos dorsais a decorrer sem sobressaltos no pavilhão desportivo local, onde haveriam de funcionar os banhos, mais tarde. Um mimo para este "pueblo", limpo e arrumado. 
A altimetria anunciada no gráfico disponibilizado pela organização deixava antever alguns momentos de adrenalina, dados os "picos": subidas com "até 18% de desnivel" e descidas acentuadas, que no terreno estavam muito bem assinaladas com sinais de perigo, tanto, que surpreendiam por resultarem relativamente fáceis e seguras. A organização jogou pelo seguro. No centro da localidade reuniram-se mais de 100 atletas. A prata da casa contava com 29ers e Carbono com fartura, com os duros locais a preparem-se para a parte competitiva do passeio: um trajeto de 4km com prémios para os 3 primeiros baseado numa "meta volante" prevista para o final da prova mas introduzida no principio- coisas de espanhóis. Ao longo do percurso de 45km foi possivel observar belas paisagens, a lembrar um "alentejo mais montanhoso", passar por alguns single tracks algo escorregadios e ver as varas de "cerdos" pretos a curtir as bolotas que apanhavam. As subidas pareciam intermináveis, com o desfazer de cada curva e galgar das lombas a mostrar outra subida. A. Cachucho constatava que "Porcos, porcos e subidas, é o que há nesta terra!". Mourato e J. P. Garcia, os mais rápidos da comitiva, categorizaram a prova como "durinha, durinha". O saldo do GPS resultou em 1302m de acumulado em 45km de extensão- um pouco pior que os 50km dos Ganhões de 2011, para comparar. O percurso estava marcado qb,  e os abastecimentos tinham o necessário (água, fruta e algumas barras de cereais) mas alguém habituado a pedalar em Estremoz, com provas como o Estremozbike e Ganhões sente falta de mais qualquer coisa: mais pessoal no terreno, mais e melhores marcações, uma estrutura  no local de partida e chegada. Pormenores. Não que a pequena organização estivesse mal, pelo contrário: os gringos foram sempre muito bem tratados, com simpatia, com banhos de água fresquinha para retemperar os musculos e um repasto no bar local (El Oásis- e podia ter sido) servido pelo "Manel do Cantinho" local, muito bem regados com Colas, Ice Tea e cerveja indigena. Imaginem que o almoço foi servido..num primeiro andar: "Até para comer temos que subir" desabafou C. Mourato. A visão da varanda lembrava a Argentina de "Evita". No final do almoço (constituido por um bouquet de carbohidratos, proteína e gordura acompanhados de ...porco frito) eis que aparecem uns bolos de pastelaria fina para acompanhar o café com leite como é habito dos "nuestros hermanos" enquanto a entrega de prémios e sorteio de produtos "pork-based" fintam completamente os portugueses. Ainda sonharam com um presunto na rifa, ou quiça, um tupperware de torresmos. Em vão...Mas nada estragou a boa disposição da comitiva, especialmente do motorista, que apreciou as vistas, tirou umas fotos, remendou uns furos e ainda almoçou barato, além de ganhar um saco de brindes! 
J. P.,quando é a próxima?

As fotos serão publicadas quando disponiveis.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

O ultimo feriado...

Pois foi, gozámos o ultimo feriado de Todos os Santos (01 de Novembro) na passada quinta feira. A partir de 2013 e durante 5 anos não haverá mais, dizem...De qualquer modo o pessoal da Rota juntou-se para pedalar na quinta feira passada e foram dar uma volta para os lados da Herdade dos Castelos. O líder (contestado) foi o Sr. L. Bailão, que guiou um percurso muito animado, adequado a todos os espíritos inquietos que caracterizaram o grupo deste feriado. A volta, muito adequada a iniciados (presentes e que gostaram bastante) saldou-se em mais de 900m de acumulado, entre ameaças de "vais parar à valeta", bocas de "anda na roda do Kazáka", "homem bala", "manda-me vir gel" e "mete lá musica". Maravilha. O guia estava travesso (efeitos da noite anterior) e foi com muita pena que não o deixaram percorrer uns famosos singletracks no regresso a Estremoz. Fica para a  próxima...As câmaras de ar furadas acabaram por ser recicladas e passaram com 100% no teste de estanquicidade : estão aptas a mais umas voltas dentro do pneu, pois sempre são 5€ em década de crise.  Quem não foi perdeu uma bela manhã de BTT, mas sempre pode  aparecer no próximo domingo. Não chove. Se calhar.
Mais que uma colecção de cromos: um grupo de amigos!



domingo, 21 de outubro de 2012

3º Tour BTT- Vídeo disponivel

O vídeo do "3º Tour BTT Rota d'Ossa" já está disponivel em http://youtu.be/AtBWKest3zU .

domingo, 7 de outubro de 2012

3º Tour BTT Rota d'Ossa

Na passada sexta-feira realizou-se o "3º Tour BTT Rota d'Ossa". 
Os participantes começaram a juntar-se  a partir das 8h, no Rossio Marquês de Pombal, em frente à Câmara Municipal de Estremoz. A manhã estava amena, e adivinhava-se mais um dia óptimo para a prática de BTT. A pouco e pouco os participantes chegavam e levantavam o seu dorsal e saco de brindes. Apesar de não haver competição no Tour a organização decidiu atribuir nº de dorsal aos participantes afim  de os identificar com a prova. Os 110 participantes alinharam-se na linha de partida e após um curto agradecimento da organização seguem o carro da PSP de Estremoz que escolta o pelotão até à saída da Cidade onde haveriam de entrar numa estrada rural que os levariam aos trilhos do Tour. Nos próximos kms estaria o primeiro ponto com alguma dificuldade para os participantes: uma zona de elevada beleza, mas com um sobe e desce que elevou a pulsação daqueles menos habituados ao BTT puro e duro, chamada de Maia. Após uma pausa para juntar o grupo, disperso pela geografia acidentada da zona o cortejo atravessa a Glória, onde graças às chuvas da semana anterior pode ser observada uma zona mais verdejante. Aqui ainda houve alguma dificuldade, mais física que técnica, pois ainda foi necessário transpor alguma elevações. Todo o esforço foi compensado pela passagem por uma zona que fez as delicias dos iniciados na prática do BTT, com uns trilhos mais apertados mas rápidos que culminavam na zona de abastecimento do passeio: uma clareira onde já aguardava um veículo da Associação. Aqui os participantes puderam confraternizar um pouco e deliciar-se com o lanche fornecido.
Na zona seguinte o grupo continuou o percurso por estradões na zona de Arcos até regressar a Estremoz, cruzando um curto single track e estradões que atravessaram uma zona de vinhas até chegarem à entrada da cidade onde aguardava o derradeiro desafio: a subida do São Lázaro e ao Castelo de Estremoz: chegar ali foi um deleite para os olhos e alivio para as pernas. A partir daqui foi só descer até ao ponto de partida: o Rossio e a Câmara Municipal.
Restava tomar banho e rumar ao almoço, servido numa sala do Quartel de Bombeiros de Estremoz, adequada ao efeito. A ementa servida incluiu caldo verde, bacalhau com espinafres e rojões, e foi do agrado de todos.
A organização agradece a todos os participantes neste Tour a sua presença, bem como às entidades envolvidas e empresas apoiantes. 
Até 2013.

Fotos em: https://picasaweb.google.com/pretoriano777/3BTTRotadOssa

Vídeo brevemente disponivel.




quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Já falta pouco...

Falta pouco para o 3º Tour BTT Rota d'Ossa. 
As inscrições encontram-se encerradas e aguardamos as ultimas confirmações. Os dorsais serão atribuídos à medida que as confirmações forem feitas. Quem tiver qualquer duvida pode  enviar um email para rotadossa@gmail.com e será respondido com a maior brevidade.
O levantamento dos dorsais e saco de brindes poderá ser feito a partir das 08h de dia 05. A partida será dada às 09h. O tempo está magnifico, não faltem.
Até lá.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

3º Tour BTT rota d'Ossa - 05 de outubro de 2012


As inscrições para o 3º Tour rota d'Ossa estão abertas! O percurso deste ano terá uma extensão de 40km aproximadamente, acessível a todos os praticantes de BTT, pela Serra d'Ossa e trilhos limítrofes, sem esquecer a passagem pela Cidade de Estremoz. Será atribuído um numero de dorsal aos participantes, embora não haja um cariz competitivo no evento. As inscrições estarão abertas até 03 de outubro de 2012. Após inscrição deverá efectuar pagamento através de transferência bancária para o NIB 0045 6170 4023 2042 40885 e enviar o comprovativo de pagamento para rotadossa@gmail.com . A participação com almoço tem um custo de 15 pedaladas, sem almoço custa 7 pedaladas e os acompanhantes pagam 10 pedaladas para almoçar. Os acompanhantes menores de 12 anos não pagam. A inscrição contempla a emissão do dorsal, abastecimento durante o percurso, brindes, banhos e seguro de prova. Inscrevam-se já!

Inscrições: 

https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dGdzRlo2RmVLVXBRakY0blFsLWVKdFE6MQ


Lista de inscritos brevemente disponível.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Comemoração do 305º Aniversário RC3 - 08 de setembro de 2012



No âmbito das comemorações do 305º Aniversário do Regimento de Cavalaria 3, realiza-se no dia 08 de setembro de 2012, um passeio de Bicicleta Todo Terreno (BTT), e a Rota d'Ossa foi convidada. Assim, os elementos da Rota que desejem participar devem passar pela Sede da Associação afim de preencher a ficha de inscrição fornecida pelo RC3. O prazo para entrega da ficha é dia 03 de setembro.
Eis a "fita do tempo", como fornecida:

08SET12
07:30 Concentração das delegações na “Parada Macontene”, no RC3
08:30 – Início do passeio, com um percurso aproximado de 40 Km
12:30 – Hora prevista de chegada ao “Parque de Feiras” em Estremoz
13:30 – Almoço de confraternização no RC3

Mais se informa que o custo de cada inscrição (por betetista) é de 10 € (dez)

A Sede da Associação está aberta na sexta-feira, a partir das 21:30h. Se desejar podem enviar email para rotadossa@gmail.com, fornecer nome completo e telefone, e informar que deseja participar. 
A manter-se a tradição, será um passeio diferente do habitual.


segunda-feira, 13 de agosto de 2012

BTT Noturno: 14 de agosto de 2012

Como falado há algumas semanas atrás, alguns amigos vão reunir-se para um BTT noturno. Quem quiser participar é bem vindo, quer seja Rota, SDT ou outro. A autonomia é total: quem participar deve trazer luzes, água e barras energéticas, além da bicicleta e capacete, claro. Não esqueçam as camaras de ar, que dão sempre jeito (sei do que falo :) ).
O andamento será suave, garantidamente, e o destino a Serra d'Ossa.
O ponto de encontro é na rua 1º de Maio, em frente ao Café Serrote, às 20:30h e o regresso será tardio, pela certa. 
TODOS estão convidados. Apareçam.





domingo, 12 de agosto de 2012

A moleza acabou...

A época não ciclistica acabou oficialmente...amigos. Deixem-se de imperiais, shots e caipirinhas. É só moleza! Vamos é dar ao pedal...

sábado, 28 de julho de 2012

Domingo, 29 de julho de 2012

Apesar do tempo ser de férias a bicicleta não pode enferrujar. Estejam amanhã, domingo, às 09h na Pastelaria Vasco da Gama, para pedalar nas calmas...

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Rota em Vila Vicosa

Os elementos da Rota que vao pedalar a Vila Vicosa no proximo domingo devem contactar o Sr Luis Bailao caso queiram ir na carrinha da Associacao.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

ATENÇÂO: 08 Julho 2012: 2º Raid Papa Trilhos/ 3º Passeio BTT

08 Julho 2012: 2º Raid Papa Trilhos/ 3º Passeio BTT

No próximo dia 08 de julho os Papatrilhos de Vila Viçosa vão organizar o "2º Raid Papatrilhos" no seguimento do êxito da edição de 2011. O Raid terá 55km de extensão e dificuldade média segundo o cartaz que a organização fez chegar à Rota, e que publicamos (mensagens abaixo e à direita da página, contendo link para o site das inscrições). Será uma boa ocasião para a Rota esticar as pernas, numa altura em que o mercúrio já estará elevado. Haverá prémios para os 3 primeiros classificados M/F e também para a equipa mais numerosa. Quem não se quiser meter em grandes dificuldades ou andar destreinado poderá optar pelo passeio guiado, com 25 km de extensão e dificuldade fácil, para meninos, portanto. Será o 3º Passeio da Junta de Freguesia de Nª Sª da Conceição. O custo de qualquer das distâncias será de 16 pipospara pedalar e almoçar e 8 pipos para pedalar. Os acompanhantes podem almoçar por 11 pipos

Inscrições até 04 de julho:


Através do telem. 962 508 357 (A partir das 16h)
http://www.papatrilhos.blog.pt/
Sede dos Papatrilhos
Pagamentos através do NIB 0035 0921 00012577 730 89
Enviar comprovativos para papatrilhos.vv@gmail.com para validar inscrição.
Toca a inscrever.

Reportagem "Bike" da clássica do BTT "14ºAlvalade- Porto Côvo"(04/2012)

A Rota d'Ossa teve uma forte presença nesta prova. Aqui fica a reportagem da revista "Bike", edição 184, de Julho de 2012:

"O sucesso desta Clássica deve-se a muitos fatores, nomeadamente um percurso acessível a qualquer praticante de BTT, o preço de inscrição, o facto de não haver tempos de chegada e o ambiente único que este Raid proporciona. Este ano houve mais um recorde de participações: 2300 betetistas estiveram presentes em Alvalade, mas muitos mais não puderam participar devido ao limite de inscrições estipuladas pela organização, sempre com o objetivo de poder corresponder de acordo com as necessidades, expetativas e logística disponível.
Com participantes oriundos do norte ao sul do país, as ruas de Alvalade estavam repletas.
Pela manhã, os momentos que antecederam a partida foram indescritíveis, com centenas de famílias presentes. De facto, em poucos eventos de BTT se vêem autocarros repletos de betetistas com os seus familiares.
O levantamento de dorsais fez-se sem problemas, mesmo com os 2300 participantes a levantaremos seus dorsais no próprio dia!
A maior superfície comercial de Alvalade, o supermercado Petrocoop, associou-se a este evento oferecendo, nas suas instalações, toda a logística inicial e também o mega pequeno almoço, que já é uma das imagens de marca deste Raid. O que de certa forma comprometeu a festa foi a chuva, que de vez em quando fazia a sua aparição, com grande intensidade. No entanto, esta pluviosidade não desmobilizou os participantes. Todos participaram com ânimo nesta festa do BTT nacional.
Uma palavra de agradecimento a todos os funcionários do supermercado Petrocoop, que mesmo em condições adversas foram incansáveis para que o mega pequeno-almoço estivesse sempre abastecido, sem que houvesse falta de nada.
Na zona de partida estava tudo a postos! Foi decerto uma imagem que ficará na memória de todos os alvaladenses, mas momentos antes da partida, a chuva caiu novamente com intensidade, mas não fez com que o ânimo dos participantes se desvanecesse. Para surpresa de muitos, a primeira parte do percurso foi totalmente nova. Percorreram-se 40km de novos trilhos até à barragem de Campilhas, onde mais uma vez estava montada a mega zona de abastecimento. Os primeiros quilómetros proporcionaram médias elevadas, para os que gostam de levar o BTT numa vertente mais competitiva. Destacamos os arrozais que ladeavam o percurso. A chuva dava tréguas, de vez em quando, nessas paragens, em que o sol abrilhantava ainda mais esses trilhos. O inimigo principal nesta edição foi, indubitavelmente, a lama, devido às más condições meteorológicas da noite anterior, degradando um pouco os trilhos iniciais, e originando, consequentemente, vários problemas mecânicos. Nesta edição a meteorologia estava a ser "madastra", promovendo um pouco de tudo: chuva, granizo, sol e muito vento, sobretudo na direção de Porto Covo.
Lá bem perto do Cercal do Alentejo, avizinhava-se nova ZA. Após esta paragem começaram os trilhos mais complicados do Raid: as subidas, fazendo com que muitos desmontassem. No topo da principal subida estava montada uma zona de assistência mecânica, onde muitos aproveitavam mais para descansar do que para reparar alguma coisa. O pior foram mesmo as descargas de granizo que, de vez em quando, faziam a sua aparição durante 5 a 10 minutos, dando lugar ao sol, logo de seguida. Após percorrer mais um dos ex-líbris deste Raid, a zona já afamada por "Amazonas", já estávamos bem perto do final. Para os muitos participantes que ficaram em Porto Covo, foram os últimos quilómetros em estradão. Contudo, este ano, estes foram duros de se superar, devido ao muito vento que se fazia sentir de frente. Com Porto Covo à vista, faltava uma das imagens de marca deste Raid: a chegada pelo porto de abrigo.
 Este foi outro dos momentos únicos deste evento - atravessar o mar para se entra em Porto Côvo num cenário único e o que dizer da última rampa? Ficaram em Porto Côvo 1700 participantes, enquanto 600 continuaram viagem para Alvalade, percorrendo 120km. Muitos aproveitaram as massagens para recuperar mais rapidamente.
Os 1700 que já tinham terminado a sua participação, desfrutaram do merecido descanso. Os restantes 600 percorreram mais 50km. Em Alvalade chegaram a conta-gotas, durante toda a tarde, com a alegria de dever cumprido. Resta-nos felicitar todos os que participaram nesta 14a Edição da Clássica e o BTT Alvaladense por manter a clássica nestes moldes. Até2013!"

Qualquer erro deve-se ao software OCR e pedimos desculpa desde já.

Reportagem da revista "Biking Aventura" sobre "Estremozbike" (05/2012)

Eis a transcrição da reportagem sobre o "Estremozbike 2012" (maratona BTT co-organizada pela Rota d'Ossa), publicada na revista "Biking Aventura", edição de Maio de 2012. O repórter, nas palavras do próprio, chegou "todo queimado"!

"Notava-se a presença de campeões nacionais de XCM, atletas em preparação para provas internacionais e recém chegados do Andaluzia Bike Race. Isto, só para dar uma ideia do ambiente desta prova que, sem dúvida, é mais dura que algumas etapas da Taça de Portugal de XCM.
Uma vez que temos por princípio fazer as maratonas que vamos reportar, a preparação do material começou uma semana antes (posso ser despachado em muita coisa, mas fazer a mala nunca foi o meu forte). Parte importante da preparação é a massagem semanal no gabinete do melhor massagista da atualidade: Mário Gamito. Com a S-Works 2ger afinada, bolsa de ferramentas pronta, polar de treino com pilha (este ano em plena Andalucia Bike Race fiquei sem pilha), equipamentos oficiais da revista, sapatos do "Ballet", géis CarbBoom e barras Zip Vit, óculos BBB, capacete Prevail, três mudas de roupa e meias de compressão BV Sport. Tudo a postos, portanto! Mas, quando chegou a hora de fechar a mala, aconteceu o de sempre, não fechou. Confesso: sou o atraso de vida dos meus colegas no que toca a otimizar o espaço das malas dos carros.

Ao som de David Guetta, e sem transgredir as regras de trânsito e de bom senso, chegámos por volta das 17h da véspera da prova. Fomos logo para a sede de encontro com Daniel Cochicho que tínhamos conhecido na semana anterior, quando participámos no Serpa 160. Entre outras coisas, Cochicho era também responsável por nos garantir todas as ferramentas de trabalho e podemos já dizer que nada falhou. Nota máxima!
Nesse dia pouco se fez; foi levantar os dorsais e observar como funcionava este departamento da prova, que nos pareceu muito bem, com grande celeridade e onde reinava a animação, com a constante boa disposição das voluntárias.
Foi tempo de rumarmos ao hotel da prova, o Imperador, logo à entrada de Estremoz, para fazer o reconhecimento. Encontrámos um local com boa pinta e gente simpática, daquelas que não complica o fácil. Mais tarde foi tempo de jantar na zona histórica de cidade.
O dia começou cedo no Hotel Imperador que estava lotado de participantes da prova. Com o pequeno-almoço tomado, foi altura de rumarmos ao centro historio, onde seria dada a partida.
A cidade já estava acordada e a festa instalada; os mais crentes já estavam alinhados e nós fomos aquecer... E acordar!
Dos 872 participantes do Estremoz Bike, apenas 168 fariam a prova rainha, os 80 km "mais IVA", uma vez que tinha um bónus de 6 km. Na prova de 50 km participaram 592 atletas e os restantes 112 alinharam nos 30 km. De salientar a participação feminina, com 33 senhoras à partida.
Eu, que até estava maçado do Serpa 160 e tinha vindo de uma semana caótica de fecho de edição, alinhei com muito ânimo nos 80 km, os tais que tinham IVA.
O percurso começou com uma secção de estrada bastante rolante, sendo que a entrada para a serra era igualmente larga e pouco técnica, de tal forma que deu até para por a conversa em dia com o grande amigo Daniel, do Clube de Santo António de Évora, o melhor condutor de todo o Alentejo e o tal que nos conduziu durante a reportagem do Granfondo Eddy Merckx. Passados poucos quilómetros de serra, começa o prato do dia: autênticas "paredes", não muito longas, mas de inclinação duríssima.
Passada a divisão para os 50 km, apanhámos um singletrack fantástico, bem ao jeito de XCO, bom para levantar os níveis de concentração e para os mais técnicos ganharem vantagem. De seguida começaram a aparecer as subidas longas e pronunciadas. E foi aí que percebi que não devia ter feito o Serpa 160 na semana anterior, pois já tinha confirmado a minha presença em Estremoz há algum tempo. Esta maratona não permite erros e eu, mais uma vez, errei.
Chegado ao primeiro abastecimento (30 km), tinha cerca de 800 metros de acumulado em subidas, o que era ótimo. Faltava pouco para os cerca de 2.400 anunciados pela organização.
Ânimo era a palavra de ordem e subir era o meu destino. Mas como há vidas bem piores do que a de bttista, lá fui serra a cima, sempre a desfrutar do percurso e da paisagem lindíssima.
Por volta do quilómetro 40, colei na rota de um grupo onde permaneci algum tempo, até perceber que estavam completamente "picados" comigo (má onda parceiros)! Nas zonas mais rolantes trabalhavam em esticão para ver se eu descolava, o que acabou por acontecer, não pela falta de andamento, mas pela falta de paciência que me caracteriza. O que é certo é que os apanhei na subida seguinte e fugi na próxima descida. E que descidas tinha esta prova, das mais duras a subir. Mas a descer foi algo do outro mundo, tão incríveis e duras que, mais uma vez citando o meu amigo Rui Cigarro, "Isto parece a Andaluzia».
O certo é que os tinha que nem loucos na minha roda. Mas como não fui a Estremoz fazer uma corrida, mas sim uma reportagem,  parei no abastecimento seguinte para água e fazer o meu mix de sais.
Por norma, não como nos abastecimentos das organizações, mas pude reparar que estavam recheados de tudo o que é essencial para mantermos o corpo bem alimentado em prova, com o staff sempre simpático
e bem-disposto, incansável na tentativa de animar alguns participantes mais abatidos pelo percurso.
O duro percurso continuava e, uma vez que a prova rainha só tinha 168 participantes, grande parte foi obrigada a andar em pequenos grupos ou sozinhos, como eu. Sempre que apanhava alguém, apressavam-se em querer fugir, e sempre que alguém me apanhava, imprimia um andamento mais forte. Fiquei com a leve sensação que queriam provar que andam mais do que o "gajo" da revista...
Farto desta conversa, e consciente de quem teria de apanhar e de quem teria de fugir, meti o passo "certinho", como diz um amigo meu, e cheguei à meta antes dos meus diretos "adversários".
A Estremoz Bike é uma prova fantástica, levada a cabo por gente excecional, não fossem eles alentejanos.
Humildes, bem organizados, trabalhadores sabem receber na sua terra, organizam aquela que a meu ver é a melhor e mais dura maratona do Alentejo. São subidas fortes e longas, aliadas a descidas impressionantes, onde os singletracks tiveram espaço, e que fazem desta prova algo simplesmente brutal.
Uma coisa é certa, a meu ver, esta é a melhor maratona do Alentejo. E quem não concorda é porque nunca a fez! Para o ano há outra. Até lá!"

Nota: algum erro não detetado deve-se ao software OCR, e pedimos desculpas desde já.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Rota d'Ossa a pedalar em forca.

Grande representacao da Associacao em Pias, Alcacovas e Fatima.  4 elementos estarao nos Sacaios a pedalar enquanto outros 2 irao Alcacovas.  Outros 4 irao pedalar ate Fatima. Os restantes estejam as 9h no Sr.  Pinto, no domingo.

sábado, 9 de junho de 2012

Domingo, 10 de junho de 2012

Mais uma manhã de BTT neste domingo, dia 10. Com alguns elementos da Rota a dirigirem-se para competições, os restantes podem apresentar-se no Sr. Pinto às 09h da matina, para pedalar aqui no burgo.
Não faltem, por favor.

Rota d'Ossa em Reguengos! (27/05/2012)

'Inicialmente estava previsto 2 casais irem ao passeio de 25 Km em reguengos.
Já na partida e depois dos primeiros 300 participantes iniciarem a sua maratona decidi-se que os homens iam maratona de 50 Km e as mulheres iam ao passeio de 25 km.
Logo cedo se percebeu que teriamos de andar um pouco mais depressa para não ir nos ultimos, mas conseguir chegar ao fim sem quedas e fazer o percurso sem grandes confusões de muitos betetistas (sem muito transito).
Ao Fim de 30 Km lá vimos uma placa que montrava que a ZA ficava a 300 m, diga-se de passagem que ZA pode ter muitas definições tal como: zona de aquecimento, Zé da Adega, ... podia se uma tasca ali perto, enfim, entenda-se, zona de abastecimento.
Após abastecimento, percorreu-se as margens do grande Lago "Alqueva", para depois suar um pouco, e a essa hora já se fazia sentir o calor, na subida a Monsaraz à entrada do Castelo, ouvi-se a ambulância do INEM, que julgamos que algum ciclista tinha caído, mas afinal foi o fotográfo que escorregou de cima de um calhãu e cortou um braço.
Por fim os 50 km foram afinal 59,9 km com direito à vista da barragem de Alqueva vista do castelo de Monsaraz.
Quero agradeçer ao companheiro de viagem JORGE (Futuro primo do Júlio),que me aturou nesse pequenos 50 Km.
As senhoras terminaram o seu atribulado passeio, pois um grande grupo perdeu-se a meio do caminho, pelo facto de apenas levaram guias na frente.
Foi uma bela manhã de BTT, à qual se seguiu um divino almoço, bem recheado e bem regado, na Casa no meu Amigo Júlio.
A seguir ao almoço houve tempo para um "ciesta" nas espreguiçadeiras.'

Rota d'Ossa com Rui Cercas

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Adeus Domingos.

O nosso amigo e amigo da Rota, Domingos Tracanas deixou-nos, depois de uma luta contra uma  doença silenciosa e grave, que primeiro o lançou para uma cama de hospital, e agora para longe da família e dos amigos. 
Vou recordá-lo como o conheci, bem disposto, amigo dos seus amigos e de pedalar. Lamento não ter estado com ele mais vezes, de não ter comido o petisco de peixe que "haveríamos de fazer", pensávamos. Poucos dias atrás pedalei com ele no passeio de cicloturismo do Grupo do Pedal, longe de imaginar que dentro de uns poucos dias  ia receber um telefonema a informar-me que o "Domingos estava em Évora, muito mal"....
Com esta desgraça o Domingos lembrou-me aquilo que todos sabemos e tentamos esquecer, arrumar num cantinho escuro e recôndito do nosso cérebro, que a vida é frágil, que somos frágeis e perenes, e que desaparecemos numa qualquer alteração das circunstâncias. Que muitas vezes não adianta fazer planos a longo prazo, porque não está na nossa mão fazer isto ou aquilo.
Também não adianta pensar o que poderia ter sido feito para evitar, nem o que correu mal. Aconteceu. Perdemos o nosso amigo. 
Mas o Domingos não foi embora sem nos deixar algo. O amargor do seu desaparecimento serve para nos lembrar, para me lembrar, que devemos aproveitar melhor o período de tempo (curto) que nos é permitido andar neste mundo. E que devemos aproveitar esses momentos. Sem mesquinhez. Sem intrigas, tricas, conversas e problemas. Sem vitimizações. Sem truques. 
Mais logo despeço-me do Domingos. O funeral está marcado para as 10h, em S. Domingos de Ana Loura, hoje, dia 25.
05/10/2011


quinta-feira, 10 de maio de 2012

08 Julho 2012: 2º Raid Papa Trilhos/ 3º Passeio BTT

No próximo dia 08 de julho os Papatrilhos de Vila Viçosa vão organizar o "2º Raid Papatrilhos" no seguimento do êxito da edição de 2011. O Raid terá 55km de extensão e dificuldade média segundo o cartaz que a organização fez chegar à Rota, e que publicamos. Será uma boa ocasião para a Rota esticar as pernas, numa altura em que o mercúrio já estará elevado. Haverá prémios para os 3 primeiros classificados M/F e também para a equipa mais numerosa. Quem não se quiser meter em grandes dificuldades ou andar destreinado poderá optar pelo passeio guiado, com 25 km de extensão e dificuldade fácil, para meninos, portanto. Será o 3º Passeio da Junta de Freguesia de Nª Sª da Conceição. O custo de qualquer das distâncias será de 16 pipos para pedalar e almoçar e 8 pipos para pedalar. Os acompanhantes podem almoçar por 11 pipos

Inscrições até 04 de julho:


Através do telem. 962 508 357 (A partir das 16h)
http://www.papatrilhos.blog.pt/
Sede dos Papatrilhos
Pagamentos através do NIB 0035 0921 00012577 730 89
Enviar comprovativos para papatrilhos.vv@gmail.com para validar inscrição.
Toca a inscrever.





sexta-feira, 4 de maio de 2012

2ª Caminhada Solidária Rota d'Ossa- Concluída


No passado dia 01 de Maio a "Rota d' Ossa- Associação Cultural e Desportiva" organizou  a "2ª Caminhada Solidária Rota d'Ossa/ Cerciestremoz" em parceria com a Camara Municipal de Estremoz, com o objectivo de, além de promover a prática de actividade fisica, também angariar fundos para adquirir algumas ajudas técnicas para auxiliar a Cerciestremoz. A Cerciestremoz debate-se com algumas dificuldades de financiamento, fruto dos tempos que atravessamos. O percurso da Caminhada deste ano teve cerca de 7 km de extensão, partindo em frente à CME e terminando na Sede da Associação, onde foi servido um lanche a todos os participantes. 

A Associação Rota d'Ossa aproveitou para dar a conhecer o seu ponto de encontro à população em geral e mostrar que as suas actividades não se limitam apenas à prática de BTT, mas à prática do desporto em geral, com a componente familiar sempre presente, e sem descurar o papel na sociedade que estas Associações podem, e devem ter.

Apesar das condições climatéricas não serem auspiciosas, a população de Estremoz correspondeu, e a caminhada contou com  cerca de 110 participantes. Algumas pessoas que não puderam estar presentes também contribuíram, pelo que foi possível angariar 187.50€. Esta importância será aplicada na compra de um Cadeirão Poltrona (Reclin. c/ trat ígnifugo), necessário aos utentes da instituição.

A Associação Rota d'Ossa deseja agradecer a todos os que participaram nesta iniciativa e tornaram possível auxiliar a Cerciestremoz, em particular à Drª Silvia Dias (vereadora CME com pelouro do Desporto), pessoal do Gabinete de Desporto da CME, PSP de Estremoz, Sr. João Moreira (fotos) e Sr. Rafael Catela.




segunda-feira, 30 de abril de 2012

T- 12h

Faltam menos de 12h para a "2ª Caminhada Solidária Rota d'Ossa".
A previsão meteorológica não podia ser melhor: vento fraco e chuva pouca. Nada que chegue para assustar os participantes da caminhada. A partir das 08:30 de amanhã, terça -feira, começa a concentração junto à CME e a partida está marcada para as 09h. Traga um colete refletor e participe. Ande. Contribua com 1€ para a Cerciestremoz e caminhe pela sua saúde e dos outros também. Mostre que é nas alturas de austeridade que as pessoas se unem e isso pode fazer a diferença para muitos! 
Após a caminhada será servido um lanche na sede da Associação. Todos os participantes são bem vindos.

terça-feira, 24 de abril de 2012

2ª Caminhada Solidária Rota d'Ossa- Cerciestremoz

Aproxima-se a data da "2ª Caminhada Solidária Rota d'Ossa- Cerciestremoz": é já no próximo dia 01 de Maio. A caminhada tem um percurso com cerca de 7km de extensão, começa frente à Câmara Municipal de Estremoz e termina na sede da Associação Rota d'Ossa, onde será servido um beberete. O custo da Caminhada, um euro por participante, será entregue à Cerciestremoz.
Inscrições no Gabinete do Desporto, junto à Casa de Estremoz, ou na web em: https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dEY1TjNxSmVIbUZDa1J5OGp3VWdPS0E6MQ

 Faça como nós, traga o seu colete refletor e "Ande a ajudar!"

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Estremozbike 2012

A Organização do Estremozbike 2012 deseja agradecer aos "sponsors", ao Município de Estremoz e outras entidades envolvidas na edição de 2012, a todos os que contribuíram com o seu esforço para fazer deste evento um acontecimento dignificante para a cidade de Estremoz e a todos os atletas, amigos e familiares que nos honraram com a sua presença. A todos muito, muito obrigado.

Informamos que estão já disponíveis as Classificações no site do evento e brevemente iremos disponibilizar  links para todos os álbuns de fotos que conseguirmos juntar. Alguns álbuns já estão disponíveis em http://www.estremozbike.com/pt/n42/albuns-de-fotografias-.html



Esperamos que tudo tenha sido do agrado dos participantes, e iremos tentar melhorar os aspectos negativos na próxima edição.

Obrigado, Associação BTTMOZ-SDT e Rota d'Ossa- Associação Cultural e Desportiva







domingo, 8 de abril de 2012

2ª Caminhada Solidária Rota d'Ossa- Cerciestremoz

A Rota d'Ossa- Associação Cultural e Desportiva vai realizar a "2ª Caminhada Solidária " no dia 01 de Maio de 2012.
Como no ano anterior será cobrado um euro a a cada participante. A quantia apurada será entregue à Cerciestremoz- Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas (http://www.cerciestremoz.org.pt/.   A caminhada terá um percurso de cerca de 7km, e será seguida de um pequeno lanche na sede da Associação. Calçe os ténis, saia de casa, participe e traga um amigo. Quantos mais participarem, mais iremos ajudar.
"Ande a ajudar"!

Inscrições aqui: https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dEY1TjNxSmVIbUZDa1J5OGp3VWdPS0E6MQ

sábado, 7 de abril de 2012

Domingo, 08 de abril de 2012

Para uma manhã de BTT estejam às 09h no Sr. Pinto (Pastelaria Vasco da Gama). Levem liquidos e sólidos, pois a volta pode ser demorada. O borrego pode esperar ...apareçam. Quem levar amendoas, leve para todos. Até lá.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Maratona de Cabeço de Vide- Team Estremozbike


Quando o Rota António Madeira começa a falar da Maratona de Cabeço de Vide, cujo cartaz estaria na página de uma certa Camara Municipal, nada fazia antever a adesão em massa da Rota e congéneres estremocenses. Tanto que foi feita uma joint venture (empreendimento conjunto) entre a Rota d'Ossa e a Associação parceira/ irmã/ amiga BTT Moz, vulgo Sobe e Desce Team. No total foram 21 elementos das duas associações a participar (mais alguns elementos de algumas familias), sob a égide de "Estremozbike". Fazia sentido já que as duas associaçãoes estão unidas na organização da Maratona "Estremozbike", a ter lugar em Estremoz, no dia 22 de Abril. O grupo envergou o jersey do evento, manchando de branco os trilhos de Cabeço de Vide.
A Rota aproveitou para estrear o seu  novo veículo de guerra (Ford Transit, estado novo, modelo gipsy, de côr Estremofruta), atestadissimo de gásoleo, bicicletas e betetistas, que rumou a Cabeço de Vide às 09h da manhã de domingo, dia 01 de Abril, junto com outros elementos que levaram os seus veiculos particulares. Foram feitas campanhas eleitorais com menos carros, diga-se...
Já na Vila de Cabeço de Vide foi tempo de preparar bicicletas, levantar dorsais, beber shots energéticos com resultados duvidosos e fumar cigarros...
À hora marcada (09h) foi dada a partida e após uma volta no centro da Vila o cortejo de bicicletas precipitou-se para os trilhos a grande velocidade. Houve dois percursos: 40km (meia maratona) e 70km (maratona), mas o percurso inicial e final era comum. A prova decorreu rapidamente, por estradões pontuados por muitas descidas, algumas subidas e passagens por pontos de água (e esgotos animais- afinal, estávamos no campo...) aqui e acolá. O piso irregular fez vitimas aos 12km: as quedas provocadas pelas valas nos estradões derrubam alguns atletas, mas apesar de combalidos, terminariam a prova com classificações verdadeiramente elegantes, invejáveis, até! Exemplos! Após a separação dos 40km e 70km as dificuldades aumentam um pouco: no percurso dos 40km aparece a primeira parede e descida abrupta (um degrau enorme que assustou alguns menos habituados às coisas mais técnicas...). Ao mesmo tempo os trilhos " endurecem um pouco", os furos repetem-se em série, pois a terra batida dos trilhos deu lugar ao entulho das obras, com cimento e tijolo a cortar e a furar pneus. Nem as máquinas de triturar quilómetros foram imunes aos furos...vários "pros" encostam para reparar os pneumáticos. Perto de Cabeço de Vide, com as subidas para a Vila à vista desaparece o trilho: o percurso assinalado atravessava uma pastagem de vacas calcorreada pelos bovinos e endurecida pelo sol: sem água da chuva nem as ervas daninhas conseguiam medrar...os atletas das rigidas de aluminio já sentiam a dureza do percurso nas costas fustigadas. Mas o livramento estava à porta pois Cabeço de Vide era "já ali". Só que a meta não estava no fim daquelas primeiras subidas: os 700m de acumulado prometidos pela organização ainda estavam algo longe de ser atingidos, e boa parte deles estava guardada para aqueles últimos kms (a meia maratona de 40km saldarse-ia em 46km...), e digamos que o "bacalhau estava escondido debaixo das sopas", pois depois de subir para a Vila o percurso voltava a descer para uma parte técnica, bem conseguida, seguida de nova subida, longa, após rodear um pouco o "cabeço". E estava  feita. Prova superada com distinção por todos os atletas, profissionais e iniciados, dos 40 e 70km. O Team "Estremozbike" foi um exemplo de companheirismo e boa disposição! As classificações foram bastante boas, havendo a lamentar uma avaria grave que impediu um atleta de terminar condignamente a prova (uma caixa de pedaleira arruinada...). Eis as classificações mais relevantes do Team nos 40km : 3º - Carlos Merino (mais um prato para o enxoval diria alguém...), 9º - Pedro Guerra (ha valente!!) 13º - Carlos Mourato (tá bruuuto..) e 70km: 12º - João Dias, 31º Daniel Cochicho (andam-lhe a dar...). Nos 40km :Fem 2º - Telma Cercas (no fim foi durinho para meninas...). O Team Etzbk arrecadou também o prémio para a maior equipa! Sinceros parabéns a todos. Houve muitos mais atletas cujo classificação não reflete o esforço impresso nesta maratona, e também foram campeões, campeões da persistência, da resiliência, da educação, do fair play, do espirito solidário (obrigado Luís Bailão, back bone da Rota...).  Chegados os ultimos, o grupo lavou as bikes (não se comparou à Repsol!) e tomou banho nas Termas de Sulfurea, onde tiveram até direito a massagens. Finos! O almoço foi uma deliciosa sopa e arroz com ervilhas e lombo, ao agrado de todos, servido na Estação. Com pessoal assim, fico ansioso pelo "Estremozbike" e por "Porto Covo"... Resta dizer que a Ford cumpriu com distinção, o Sr. Madeira ficou vaidoso com a prova (e desempenho pessoal, que precisou de mais empenho do que inicialmente esperado...) e venha a próxima.
Fotos:
http://www.luispicarra.com/  Aqui podem adquirir aquelas de que gostem.

sexta-feira, 30 de março de 2012

Estremozbike: Convite para porco-no-espeto no Manel do Cantinho

A Rota d'Ossa convida os seus amigos que participaram na organização da edição de 2011 do Estremozbike e ou pretendem participar na organização da edição de 2012 para um porco-no-espeto no restaurante Manel do Cantinho. O encontro está marcado para as 18.30h, neste sábado, dia 31 de Março.
O encontro destina-se a agradecer aos participantes da edição anterior bem como fazer um briefing para a edição deste ano.
Estão convidados, apareçam.

Sexta, 30 de março de 2012: Sede aberta às 21:30h!

A sede vai estar aberta, como é costume, a partir das 21:30h. O êxodo a Cabeço de Vide vai ser programado  mais logo. Apareçam. Há novidades...

sexta-feira, 16 de março de 2012

Sede aberta sexta-feira, 16/03/2012

A sede da Rota estará aberta a partir das 21:30h, como é habitual às sextas-feiras. Todos os sócios e amigos são bem vindos. Apareçam.

sábado, 10 de março de 2012

Domingo, 11 de Março de 2012

Concentração às 09h em ponto no Sr. Pinto, seja mato ou estrada. Compareçam.

sábado, 3 de março de 2012

Domingo, 04 de Março de 2012

De Estremoz a Marvão a Rota não pára de pedalar. Estejam presentes no Sr. Pinto (Pastelaria Vasco da Gama) às 09h. Volta suave, guiada pelo Sr. Presidente ou outro elemento a designar. É a ultima saída BTT antes das chuvas (era bom, era...). Aproveitem a manhã.
Boas pedaladas.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Domingo, 26 de fevereiro de 2012

Mais um domingo de BTT: 09h, na pastelaria Vasco da Gama.
Vários andamentos. Compareçam


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Terça feira, 21 de fevereiro de 2012

A Rota vai pedalar  nesta terça feira. Estão todos convocados: 09h, na Pastelaria Vasco da Gama. Não faltem.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Domingo, dia 19 de fevereiro de 2012

Passeio domingueiro às 09h, como de costume, no Sr. Pinto (Pastelaria Vasco da Gama). Vai ser bom, não faltem.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Sede da rota aberta Sexta-Feira às 21.30h

Como sempre, a sede da Rota estará aberta hoje, a partir das 21.30h. Apareçam.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Bienvenidos a Mirandilla!!

El día comenzó mucho antes de las 6 am. Los tres amigos habían decidido participar en la "IV Ruta Parque Natural de Cornalvo" en Mirandilla, España.
A la hora programada (06 a.m.) J.P. García, C. Mourato y R.Casaca (también conocido como "La Liebre" o "El Portugués") salem a la aventura. 
Con el coche carregado con sus bicis el trío animado llegó a su destino rápidamente: Mirandilla! 
El termómetro marcaba -5 º C, pero que no se desmotivou. "Perdido por cien, de mil perdieron".
El lugar tiene unas piscinas que sirvieron para centrar los atletas, el secretario, a los baños y más tarde para el almuerzo. Y que almuerzo!!
Después de levantar el dorsal y la camiseta tecnica (muy guapa) la  pandilha estaba preparada para la salida. Los atletas (219) fueron alineados y el partido se dio a la hora determinada.
El curso se a dividido en tres partes: 20km guiada seguida de suministro, otro con 20 kilometros y otro suministro, e el ultimo con  16 kilometros de tramo libre.
La primera parte fue muy agradable, el parque cuenta con bellos paisajes, un poco como el paisaje del Alentejo, pero con unas pocas calles de tierra y pistas de algo duro, con mucha piedra suelta. Hemos encontrado un punto de paso de agua aquí y allá y mostró el hielo de agua en los meses de febrero y el rigor de esas bandas. A 20 km se sirvió a lo primero suministro: bocadillos, agua y jugo al gusto. La organización fue impecable, sin duda.
Nueva partida y el grupo sigue su destino. Surgió así que R. Casaca tenía una mordedura em el neumático! Y el neumático tenia gel! Después de uns cuantos golpes de aire a  tratado de seguir con la esperanza de que el agujero es pequeño, pero no: dos kilómetros por delante tuvo que parar e intercambiar su cámara de aire. Sus compañeros corrieron a ayudarlo. J. García  a acodido  también un español que rompió la cadena.
 Como estaban en la parte anterior del grupo tuvo que dar el máximo para llegar al frente de nuevo. El próximo suministro estaba cerca y no se quede sin las naranjas! Pedaleando más rápido  el grupo sintió la dureza del curso, el temblor de las manos se adormecen en el manillar. Otra oferta, a los 40 km de percorrido: naranjas sabrosas, barritas y yogur para los niños! 
Todos los esfuerzos habían sido inútiles hasta el momento. Para la clasificación sólo cuenta el tramo final.
No habia  nada que perder: ahora, ahora és doloroso. En los últimos kilómetros seria todo o nada!  
Cuchillo en los dientes: otro juego! Los duros (que eran suaves hasta el momento) perdió la piel de oveja y llevaban la piel del lobo.
Habia algum peligro: algunas rampas tenian más de 20% de desnivel!
Esta carrera tuvo muchos "atletas profesionales" porque es puntuable para el Campeonato de la VI Ronda Cicloturista de BTT "Dehesas de Extremadura"!
R. Casaca  notó esa gente agradable y amable y que pedaleaba ahora como si no hay mañana. Sus compañeros siguieron en el frente, y él, solo, iba con valentia! Incluso en contra de las mujeres! "No me pegará ahora!!" Hasta la llegada fue una pelea cerrada, pedaleando con fervor, aun más cuando se enteró de los neumáticos en la carretera, detrás de el. Victoria: lograro sobrevivir!
Fue maravilhos! Luego llegó la hora del baño y el almuerzo. El almuerzo fue una paella deliciosa y un montón de cerveza, ya que el asiento era grande. Muy bueno. El grupo extendió la invitación a sus colegas a venir y participar en Estremozbike 2012. Muchos ya conocían el evento y la ciudad de Estremoz.
Curioso: no había práticamente ningun señal: sólo dos o trés placas en todo el percorrido.
Nota muy positiva: un día bien aprovechado.


Nota: no hay fotos oficiales o calificaciones disponibles por ahora.

Press Play (Part III)...

Desta vez sem infringir copyrights:

http://www.youtube.com/watch?v=Vulpx4TUH6k&feature=mfu_in_order&list=UL

14ª Edição Raid BTT Alvalade - Porto Côvo – Alvalade/20 Maio 2012

ATENÇÃO: INSCRIÇÕES A 30% DO FINAL- ROTAS DECIDAM ATÉ SEXTA FEIRA


Abertura inscrições dia 01 Fevereiro 2012 

Localidade: Alvalade 
Percurso 1: Alvalade / Porto Côvo (aproximadamente 70 km) dificuldade baixa/média 
Percurso 2: Alvalade / Porto Côvo / Alvalade (aproximadamente 120 km) dificuldade média/alta 

INSCRIÇÕES 

Abertura 01 Fevereiro 2012 
Término: 30 Abril 2012 ou quando atingido o limite de 1 500 participantes (só são validados após o respectivo pagamento). 
São efectuadas unicamente on-line no site: www.bttalvaladense.com 
Formas de Pagamento: 
Pagamento por multibanco ou homebanking, na opção pagamento de serviços (referência emitida aquando da inscrição on-line). 

Participação no percurso 1 (Alvalade/Porto Côvo), ou no percurso 1 e 2 (Alvalade/Porto Côvo/Alvalade), o valor único da inscrição é 13 €. 

Inclui: 
- Apoio Logístico 
- Apoio Mecânico 
- Apoio Médico 
- Abastecimentos líquidos /sólidos 
- Seguro 
- Serviço de Massagem 
- Diversas Lembranças 
- Lavagem de bicicleta 
- Banho 

Sócio Bike Team: 2 € desconto reembolsável no dia do evento. 

Refeição servida pela Organização em Alvalade: participantes ou acompanhantes: 7 € 

Para quem optar pelo percurso 1 (Alvalade - Porto Côvo), a Organização tem acordo com alguns restaurantes da região, com o objectivo de os participantes beneficiarem de um desconto de 2 € na refeição. 

A exemplo dos anos anteriores, para quem optar só pelo percurso 1 (Alvalade - Porto Côvo), o local de chegada não é o mesmo da partida, pelo que os participantes devem providenciar o transporte de regresso. 

Contactos: btt.alvaladense@gmail.com 

Vídeo "1º BTT Rota d'Ossa"

Não, não é um "Tesourinho deprimente", mas um vídeo do saudoso "1º BTT Rota d'Ossa"!

http://www.dailymotion.com/video/xf41wb_btt-rota-dossa_sport

Foi publicado no Face da Rota pelo Sr Rui Cercas e fica também aqui o link.

Obrigado ao Sr. Manuel Ramalho, grande betetista amigo (NCA- Arraiolos), pela elaboração deste vídeo.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Domingo, 12 de febrero de 2012.

Amanhã, domingo, dia 12 de Fevereiro, alguns elementos da Rota e SDT vão pedalar para destinos internacionais, mas o encontro do passeio domingueiro está marcado, como sempre, para as 09h, na Pastelaria Vasco da Gama. O guia já planeou o percurso e tudo indica que vai ser um domingo de BTT espetacular! Compareçam.
O link do video abaixo  foi proibido pelo Youtube por infracção de direitos de autor na faixa musical. Podem visioná-lo na Sede, ou aguardar pelo novo link (sem musica).
Boas pedaladas.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Jersey Estremozbike 2012

Como é sabido a Rota d´Ossa é co-organizadora do evento Estremozbike 2012, e conta com a participação de todos os seus sócios e amigos no desenvolvimento do maior evento ciclistico da cidade de Estremoz. Assim, uma vez que os seus elementos vão estar envolvidos na logística da prova, não vão poder inscrever-se e ficar com o Jersey oficial do Estremozbike, a não ser que o peçam agora, para que sejam fabricados exemplares além daqueles que serão usados para as inscrições (250). 
Quem desejar pode contactar o Sr. Luis Bailão, enviar um email para a Rota ( rotadossa@gmail.com) ou sms para o nº 966854726 com o nome e tamanho. Pode também  dirigir-se à sede da Rota na sexta-feira, dia 10,  a partir das 21:30h. O Jersey terá um custo inferior ao normalmente praticado para este tipo de equipamento : 12€. 
O Jersey é fabricado pela Cofides, empresa nacional  associada do evento Estremozbike 2012. Eis a maquete: